A importância do feedback para candidatos

O mundo mudou e a necessidade de se adequar à era digital fez com que as empresas repensassem a dinâmica dos processos de recrutamento e seleção, tornando-os cada vez mais humanizados, rápidos e intuitivos. Tudo isso para facilitar a missão de conquistar os melhores talentos do mercado de trabalho.

No entanto, mesmo com o contínuo aprimoramento que recrutadores e gestores do setor de Recursos Humanos têm buscado na hora de contratar profissionais, existe um ponto que ainda é ignorado por muitas organizações e ocupa o top 3 de reclamações por parte de candidatos: a falta de feedback.

Não é difícil encontrar por aí relatos de pessoas que chegaram até as últimas entrevistas e ficaram sem saber o resultado do processo seletivo que participaram. Um estudo desenvolvido anualmente pelo LinkedIn, o Global Talent Trends, apontou que 94% dos talentos gostariam de receber feedback, enquanto apenas 41% deles já tiveram essa devolutiva em algum momento.

Foram entrevistados mais de 20 mil profissionais em 29 países – mais de 660 profissionais no Brasil – para coletar esses dados e compreender melhor as atitudes e os comportamentos nas etapas da procura por emprego. Mesmo nos dias atuais, a falta de retorno continua em evidência e precisa ser trabalhada corretamente para deixar de ser um problema.

Nós sabemos que o volume de candidaturas dos processos de recrutamento e seleção é intenso e que, na maioria das vezes, falta tempo para recrutadores entrarem em contato com todo mundo, mas chegou a hora de superar esse desafio. Acompanhe nas próximas linhas como fazer isso!

 

Por que o feedback é essencial no processo seletivo?

Em primeiro lugar, é preciso levar em conta que a expectativa gerada em torno de uma oportunidade é grande, principalmente para quem busca uma recolocação. As pessoas dedicam atenção especial às ligações e e-mails de contato e se preparam para as fases práticas, que demandam bastante tempo de estudo e dedicação.

Conforme a data final vai se aproximando, a ansiedade aumenta e ficar sem um posicionamento é o pior cenário nessa altura do processo. Anota aí para não esquecer: feedback é sinal de respeito com as pessoas que se colocaram à disposição de uma empresa. Da mesma forma que recrutadores e gestores avaliam candidatos, o mesmo acontece com eles. E cá entre nós, nenhuma organização quer ser lembrada por não valorizar o empenho de candidatos, certo?

  • “83% dos talentos afirmam que uma experiência negativa na entrevista pode mudar suas opiniões sobre o cargo ou a empresa sobre a qual tinham uma opinião favorável”, destaca o relatório feito pelo LinkedIn.

Aproveite o momento do feedback para também ouvir o que candidatos têm a dizer sobre a condução do processo. Pergunte se o método de seleção foi agradável, se os testes e as dinâmicas foram realizados confortavelmente, se as perguntas feitas durante as entrevistas foram apropriadas, entre outros questionamentos relevantes. Isso é importante para saber se a metodologia escolhida pela empresa é agradável e eficaz.

 

A importância do feedback para candidatos
A importância do feedback para candidatos

 

Organizações e recrutadores também são beneficiados pelo feedback?

 Se engana quem pensa que somente candidatos são favorecidos pela prática. Depois do feedback, uma relação de confiança é construída entre candidatos e a empresa. Afinal, se o time de RH reservou um espaço na agenda para responder até profissionais que não avançaram no processo, entende-se que o mesmo cuidado deve acontecer no dia a dia com colaboradores.

Sendo assim, a marca empregadora é fortalecida com candidatos e, acima de tudo, com o mercado de trabalho. Mas de que forma isso acontece, Kaptas? É simples! Uma pessoa pode comentar com a outra sobre a experiência positiva que teve, passando a informação para frente, gerando uma corrente espontânea de boa impressão e criando laços com potenciais talentos e com candidatos que já se aplicaram para algum processo e se sentem à vontade para retornar em outras oportunidades.

  • “As pessoas que você não contrata e as que passam a integrar sua equipe têm a mesma influência na reputação da sua empresa e da sua marca empregadora”, pontua a pesquisa citada no começo do artigo.


Fala sério! O feedback é sim ou com certeza uma ferramenta poderosíssima (e gratuita!) de
marketing

 

Como realizar o feedback corretamente?

Dentro do contexto que estamos abordando, o feedback significa a resposta que recrutadores disponibilizam para candidatos sobre o status do processo seletivo. Essa devolutiva pode ser tanto positiva como negativa e nas duas situações ela é fundamental para que profissionais possam aprender mais sobre si mesmos e conseguir se aperfeiçoar para as próximas entrevistas.

O ponto principal para um feedback ser bem executado é fugir de retornos padronizados. Lembre-se que cada participante superou uma determinada etapa do processo e não avançou por motivos específicos e diferentes dos outros. O ideal é apostar em respostas individuais e que contenham uma análise profunda e personalizada sobre a pessoa.

Dicas: mantenha sempre a educação, exalte as qualidades antes de indicar os pontos de melhorias, nunca forneça críticas pessoais (o seu trabalho é observar unicamente as qualificações profissionais) e seja direto, específico e empático no discurso, além de terminá-lo convidando o talento para seleções futuras.

Agora sobram motivos para aderir de vez ao feedback, hein? A prática proporciona diversos benefícios e aprimora o desenvolvimento do seu trabalho, fazendo com que você conquiste mais espaço e credibilidade na área de atração de talentos. Já pensou em recrutar na Kaptas e poder trabalhar de onde quiser? Vem bater um papo com o nosso time! É só clicar aqui

Fique por dentro das novidades!

Inscreva-se na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos e informações importantes para o recrutamento da sua empresa.