Aprenda como recrutar com mais produtividade

A tarefa de encontrar o talento certo para uma empresa pode parecer fácil de resolver em um primeiro momento, visto que há milhares de profissionais aguardando por uma oportunidade. Mas atenção! Só parece. O processo de recrutamento e seleção é minucioso e deve ser feito com dedicação e planejamento.

Antes de falarmos sobre a rotina de quem recruta, é importante entender o que essa função significa. Recrutadores são as pessoas responsáveis por atrair candidatos sob medida para uma organização. Para simplificar, pense que esse trabalho funciona quase como um cabo de guerra. 

De um lado, uma pessoa ansiosa para saber a remuneração e os benefícios de uma oportunidade. Do outro, uma empresa com a expectativa de contratar o melhor talento do mercado – muitas vezes, já empregado em concorrentes. Sendo assim, o papel de quem recruta é mediar esse contato e aliar os interesses das duas partes.

Mesmo que você esteja na área há algum tempo, algumas dicas práticas para inserir no dia a dia podem facilitar o processo de recrutamento e seleção, garantindo o famoso e tão sonhado match perfeito. Confira o que o nosso time tem a dizer e aprenda como recrutar com mais produtividade!

Como buscar candidatos?

Chega de dificuldade! Existem várias ferramentas para deixar a seleção de candidatos menos burocrática, como os softwares de ATS. Geralmente, eles realizam algumas etapas do processo seletivo, inclusive o levantamento dos perfis mais compatíveis com uma oportunidade. Se você ainda não tinha se deparado com essa sigla, saiba que ela é uma abreviação para “Applicant Tracking System”, o que em português pode ser entendido como “Sistema de Rastreamento de Candidatos”.

De acordo com uma pesquisa feita pela Jobscan, plataforma que analisa currículos para aumentar as chances de sucesso de candidatos, apenas nove empresas Fortune 500 (lista anual com as 500 companhias de maior receita do mundo) não usam essa tecnologia para auxiliar na contratação. 

Os softwares de ATS possibilitam mais inteligência e fluidez, porém é preciso cuidado. Ao mesmo tempo em que se cria um banco de dados com um grande volume de aplicações proativas, que são os perfis que estão procurando emprego, os talentos não chegam 100% alinhados com a empresa que está contratando, ou seja, é necessário uma triagem para decidir quem faz mais sentido para o cliente. Mas não dá para ficar somente nas candidaturas espontâneas, hein?

  • “Aqui na Kaptas, nós também vamos para o mercado fazer o hunting ativo e buscar aquela pessoa que não está procurando emprego, que está bem onde trabalha, mas é quem vai resolver o problema do cliente”, pontua Gustavo Arantes, co-founder da Kaptas.

As plataformas que podem ser usadas como bancos de dados (LinkedIn, Catho, Vagas, entre outras) também podem ser benéficas para a pesquisa de candidatos, mas, assim como explicamos anteriormente, não entregam o talento pronto.

Aprenda como recrutar com mais produtividade
Confira dicas práticas para inserir no dia a dia e facilitar o processo de recrutamento e seleção

Como manter a organização?

Praticar networking é o primeiro passo para uma boa organização, pois o processo de recrutamento e seleção engloba várias etapas e algumas delas estão fora do alcance de qualquer pessoa. As devolutivas das mensagens enviadas para profissionais são um ótimo exemplo. Não dá para ficar esperando retorno, muito menos ter poucos contatos para trabalhar uma oportunidade. 

Ao falar com 10 talentos, o universo do melhor candidato é desenvolvido dentro desse ecossistema. Agora, ao conseguir conversar com 20 pessoas, talvez as 10 primeiras nem sejam mais prioridade. Só é possível ter percepção de mercado e conquistar os melhores talentos com uma rede expandida de contatos. 

  • “Outra dica importante quando a pauta é organização é sempre se atentar ao job description de uma oportunidade para entregar exatamente o que o cliente quer e não aquilo que acreditamos que ele precisa”, comenta Gustavo.

Dividir a agenda em lotes também é uma opção. O ideal é separar um período de tempo para cada atividade, desde selecionar perfis até o agendamento de entrevistas. Lembre-se que recrutadores trabalham novas oportunidades todos os dias e a desorganização compromete em cheio a entrega de candidatos para o cliente.

Como realizar o primeiro contato?

Primeiramente, é preciso pensar que a abordagem inicial é a forma de transmitir credibilidade. A melhor estratégia é fazer uma apresentação clara, segura e com os seguintes pontos em destaque: quem eu sou e o que eu faço. Perguntar se o horário em questão é o melhor para a conversa também é de bom tom. 

Os primeiros segundos são fundamentais para convencer o talento de que o contato pode agregar valor em sua vida profissional. Quem recruta pode e deve deixar claro que se aquela oportunidade não fizer sentido, há outras disponíveis. Recrutadores da Kaptas, por exemplo, podem afirmar que fazem parte de uma consultoria com 200 vagas e 35 clientes ativos. As oportunidades chegam sem parar por aqui e estão espalhadas pelo Brasil inteiro.

Gostou da ideia? Clique aqui e venha fazer parte do time de recrutadores engajados da Kaptas!

Fique por dentro das novidades!

Inscreva-se na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos e informações importantes para o recrutamento da sua empresa.